Dicas de Segurança Residencial

dicas de segurança residencial

A violência e falta de segurança vêm aumentado constantemente, e isso pode ser percebido tanto em assaltos e demais furtos transitando pelas ruas, quanto também nos próprios edifícios e condomínios, que deveriam ser locais de tranquilidade. Dessa forma, é necessário que o condomínio esteja devidamente protegido e que os moradores também saibam como agir em sua rotina para que se conquiste a segurança e bem-estar, dificultando a vulnerabilidade para assaltos e demais situações indesejadas de perigo.

Para isso, separamos dicas de segurança residencial, para que tanto a administração e síndico possam, por meio de tecnologia e estrutura, manter a proteção e defesa do condomínio. Além disso, é fundamental que todos os moradores estejam conscientes de seu papel na segurança do condomínio, adotando uma postura atenta e não facilitando a entrada e vulnerabilidade, uma vez que isso poderá ser uma oportunidade para pessoas mal intencionadas.

Além de saber como proteger seu condomínio pelas dicas de segurança residencial, montamos uma lista de normas de segurança, com cuidados primordiais na hora de manter o condomínio protegido. É interessante fixar em paredes, elevadores ou enviada de alguma forma para os condôminos e funcionários, para que saibam como ajudar na segurança em seu dia-a-dia.

Baixe aqui as normas de condomínio

Dicas de Segurança Residencial

  • Chaves: As chaves das portas de acesso ao prédio não podem ser entregues para terceiros, para não correr o risco que sejam confeccionadas cópias desautorizadas. Sempre que houver desconfiança, demissões conflituosas de funcionários, perda de chave por alguma dos moradores, deve ser levantada a ideia de fazer-se uma nova chave, ou mudança de senhas.
  • Porta de Entrada: A porta de entrada do edifício deve estar equipada com mola hidráulica que a faça fechar automaticamente. A mola deve ser regulada sempre que aconteça alterações de temperatura, já que não pressiona o suficiente quando a temperatura diminui, e passa fazê-lo com muita força quando a mesma aumenta. Na porta de acesso externo, cabe instalar alarme que denuncie o não fechamento, o fechamento incorreto ou o arrombamento. Ele pode ser programado para acionar uma sirene de alerta após o decurso de tempo em que o travamento da porta deveria ter acontecido (dez, quinze, ou mais segundos).
  • Fechadura: É interessante que seja instalada fechadura do tipo três ou quatro de pinos, com controle de travamento (bate-trava). Existem fechaduras eletromagnéticas (imantadas) que impedem que a porta fique destrancada.
  • Alarme: Podem ser estrategicamente instalados botões de emergência (pânico) para chamamento de agentes da empresa prestador de serviços de segurança na hipótese de situação de perigo vivida por morador ou empregado. Equipamentos modernos permitem o acionamento desse tipo de alarme também via aparelho de telefonia celular.
  • Identificação: Existem equipamentos de identificação digital para a abertura de portas. Segundo eles, uma vez cadastradas algumas características físicas do morador em programa de computador basta, ao chegar ao local, ele pressionar com o polegar (ou outro dedo) o sensor existente e o sistema imediatamente o identifica como apto a entrar, se for o caso, fazendo o destravar a porta. A habilitação pode ser todos os dias (moradores), ou para determinados dias e horário (funcionários)
  • Muros e Portões: Nas marquises, paredes, muros, cercas, portões, etc. pode ser instalado sistemas de fios eletrificados. O sistema pode ser monitorado à distância pela empresa prestadora de serviços de segurança, cujos funcionários se deslocam até o local sempre que for rompido qualquer fio.
  • Obras: Antes de começar uma obra, verifique sempre a credibilidade de quem está se contratando, conferindo documentos e referências. É necessário que se peça identificação dos funcionários que irão trabalhar no condomínio. Cuidados como solicitar o uso de crachás ou uniformes é imprescindível, e o síndico ou porteiro só deverá autorizar a entrada daqueles que seguirem as normas.

É interessante que estejam presentes normas referentes a segurança do condomínio no próprio Regimento Interno, e, também é eficiente para conscientização, atribuir multas para aqueles que não seguirem o comportamento de preservação.

Se ainda não baixou as normas de segurança para informar os moradores, é só clicar aqui.

Agora é só por as dicas de segurança residencial em prática, deixar visível as normas de segurança, e pronto! Todos podem descansar e aproveitar o condomínio com responsabilidade. Boa sorte!