Fundo de Reserva: Saiba como usar

fundo de reserva

O fundo de reserva tem o objetivo de dar suporte financeiro para futuros investimentos em melhorias ou para pagar despesas emergenciais. Por esse motivo, para que o valor tenha seu valor preservado e esteja à disposição do condomínio, é recomendável que o montante referente ao fundo de reserva seja aplicado em conta bancária de poupança, em nome do condomínio, para que possa render com o acúmulo e tempo.

Cálculo do valor do fundo de reserva

O valor da contribuição para o fundo de reserva é, na maioria dos casos, estipulado via a aplicação de percentual, por volta de dez por cento, incidente sobre a soma das contribuições mensais fixas relativas às despesas ordinárias do condomínio, desconsideradas as chamadas extraordinárias de capital, ainda que elas sejam destinadas para a coberta de déficits gerados por despesas ordinárias.

Todavia, não há problema em estabelecer um percentual maior ou menor, desde que a decisão esteja presente em convenção de condomínio ou, se não houver nada sobre o assunto na convenção, deliberar em reunião de condomínio. Uma medida para estimular o crescimento do fundo de reserva é definir que os valores cobrados relativos à multas sejam depositados na conta do fundo de reserva.

Fundos Específicos

O fundo de reserva tem o intuito de garantir que o condomínio tenha capacidade financeira de realizar seus investimentos futuros, mas é também possível especificar um objetivo e uma meta financeira para ser alcançada. A criação de um fundo para instalar um elevador mais moderno, por exemplo, é uma meta de alto valor, e por isso pode ser criado um fundo para esse fim, e todos saberão de forma mais próxima e tangível para onde o valor arrecadado está indo. Esse é um ótimo modo de gerar engajamento e entendimento dos moradores para contribuírem.

Pode-se determinar o quanto será especificado o objetivo do fundo, pode representar apenas um Fundo de Obras, no qual os valores irão para reformas no sistema de gás, mudança de piso, etc. Assim, sempre se terá separado um dinheiro para realizar essas ações, não precisando comprometer outras operações de rotina, se saberá para que finalidade cada quantia está sendo recolhida.

Exemplos de fundos:

  • Fundo para pintura da fachada;
  • Fundo para equipagem (diversas compras básicas, comum em condomínios novos)
Fonte: Boettcher, Romeo; Estou Síndico. E agora?

Decida o melhor modo de fazer o fundo de reserva e garanta todas as melhorias e a capacidade financeira de seu condomínio. Uma boa sorte!

Uma boa forma de controlar o fundo de reserva é utilizando uma planilha de fluxo de caixa do condomínio. Quer um modelo? Clique na imagem abaixo.

Modelo de fluxo de caixa